Aliança de Casamento: magnetize-se com sua história e tendências

A aliança de casamento simboliza o vínculo de união e compromisso vitalício entre duas pessoas casadas. 

Consegue imaginar as promessas de amor eterno se materializando em forma de anel?

É isso: a representação do elo entre o material e o espiritual, entre o corpóreo e o sentimental, onde duas vidas unidas em amor e cumplicidade compartilham alegrias e tristezas.

Os anéis escolhidos pelo casal devem ser utilizados todos os dias e, por isto, são um dos elementos mais importantes e emblemáticos do casamento.

Na verdade, muitos anéis de casamento são transmitidos por linhagens familiares, tornando-se heranças preciosas de um significado inestimável.

É só idealizar que em cada anel vivem as esperanças e sonhos dos que vieram antes.

Hoje, os noivos têm mais opções de anéis de casamento do que nunca.

Você pode escolher entre inúmeros estilos e materiais para contar sua própria história e expressar seu amor.

Ainda assim, o seu simbolismo permanece o mesmo por incontáveis ​​gerações.

E de muitas maneiras, o amor que experimentamos agora não é diferente do amor de nossos ancestrais.

Vamos conhecer as origens e tendências da aliança de casamento e por que a utilizamos no dedo anelar?

História da aliança de casamento

De acordo com estudiosos, os egípcios foram os primeiros a utilizar a aliança de casamento, por volta de 2800 a.C.

Para eles, o círculo perfeito, sem início e sem fim, era usado como uma metáfora para conceitos de totalidade do que uma união deveria ser: eterna, plena e infinita.

Eles também acreditavam que o quarto dedo, ou seja, o dedo anular da mão esquerda, possuía uma veia que levava diretamente ao coração e, por isso, a aliança era utilizada neste dedo.

A tradição também foi adotada pelos romanos, que além de defenderem a teoria do dedo anelar, ainda intitularam a veia do coração de vena amoris ou “veia do amor”.

Inicialmente, era apenas a noiva que usava um anel e pasmem: a aliança marcava a compra de uma mulher, que então passava a ser propriedade de um homem!

Somente a partir do século IX, a Igreja adicionou um significado a mais: o valor sentimental, e a aliança de casamento tornou-se símbolo de parceria comprometida entre os casais cristãos.

Felizmente, os tempos mudaram!

Tendências da aliança de casamento

Os estilos e materiais da aliança de casamento também mudaram muito.

Os anéis de casamento eram geralmente feitos de couro, marfim ou osso na Roma antiga.

Em outros lugares da Europa, os estilos de alianças de casamento passaram por uma variedade de tendências.

É interessante ter uma visão de longo prazo da história e ver os modismos emergentes que iriam e viriam, assim como hoje.

Alguns tipos antigos de alianças de casamento agora existem apenas em museus, enquanto outros deixaram uma influência mais duradoura:

  • Anéis Gimmel: comumente dados pelos maridos às esposas durante os séculos XVI e XVII, projetados com duas ou três bandas interligadas que podiam ser separadas durante o noivado e depois colocadas juntas para serem usadas pela esposa posteriormente.
  • Anéis Posy: ganharam popularidade durante o Renascimento e o seu nome vem da inscrição de um verso, lema ou poesia, que geralmente ficava dentro da banda.
  • Anéis Fede: especialmente do século XII, registram um desenho em que a banda é feita com duas mãos que se entrelaçam, semelhantes aos anéis de Claddagh irlandeses, usados ​​até hoje.

Já as alianças de casamento modernas são mais exclusivas e diversas do que nunca!

Você pode encontrá-las em quase todos os estilos imagináveis, feitos de uma variedade incrível de materiais.

Embora muitos casais escolham um anel de noivado de diamante clássico e anéis de casamento feitos de ouro ou prata tradicionais, as opções certamente não param por aí.

E você, qual anel que melhor conta sua história?

Mais importante do que a forma que seu anel é feito, é o propósito da aliança de casamento.

Se você estiver comprando um anel de casamento para dar ao amor da sua vida, considere o significado por trás disso e as suas verdadeiras intenções.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s