O papel da música na cerimônia de casamento e como escolher

Se ao pensar em música de casamento a primeira coisa que vem à sua mente é o tan tan tann… tan tan tann… tantantan… tantantan… tantantan… tantantan... saiba que você não está sozinha(o)!

É impossível não lembrar da tradicionalíssima obra de Felix Mendelssohn.

Escrita em 1842, a música que ficou para sempre associada a casamentos de verdade foi inicialmente inspirada por uma história de mentira, mas precisamente por uma das mais importantes peças teatrais de Shakespeare, chamada Sonho de uma Noite de Verão.

Porém, a origem dessa famosa canção não é o foco nesse momento e sim o impacto que ela causa no noivo quando se une a visão da sua amada vindo ao seu encontro no dia do casamento: é muita emoção até mesmo para os corações mais fortes.

E o papel da música na cerimônia de casamento é justamente este: envolver e emocionar.

E há música para todos os tipos de noivos e noivas. Há as que relaxam e as que fazem dançar. Há as que fazem sorrir e as que fazem chorar. Mas o que não falta são opções que falam de amor.

Inclusive, segundo um artigo da revista Super Interessante, publicado em 2020, após analisar as músicas mais tocadas nas rádios americanas desde 1936, um grupo de psicólogos concluiu que 71% das músicas gravadas nos últimos 50 anos falam sobre este nobre sentimento e no Brasil não deve ser diferente.

O fato é que a música acompanha as alegrias e aflições humanas há centenas de anos e não deve ser à toa que é considerada a primeira grande arte da humanidade.

É obrigatório ter música na celebração de casamento?

Naturalmente que não. Nos dias atuais nada é obrigatório numa celebração de casamento, nem mesmo a música.

Os casais tem total liberdade para escolher o que faz ou não sentido durante a cerimônia que registra uma nova fase do seu relacionamento.

Todavia, reconhecendo a facilidade com que certas composições penetram nossas emoções e sendo o dia do casamento um dos eventos mais marcantes na história de um casal, seria um desperdício não aproveitar o potencial da música no seu grande dia!

Mas em que momentos da cerimônia a música faz realmente a diferença?

Durante a celebração de um casamento é possível ter música em diferentes ocasiões, dependendo dos tempos e movimentos da cerimônia e do que se deseja acentuar durante a celebração.

Mas se fosse para escolher três momentos coringas para se ter música durante a cerimônia, eles seriam:

  1. A entrada da noiva;
  2. Ao fundo da troca das alianças e dos votos;
  3. Na saída do casal.

Marcando, respectivamente, o começo ou a expectativa inicial, o meio ou o ápice do casamento e o grande final ou encerramento da cerimônia.

Como escolher as músicas da cerimônia

Se reconhecer o encanto das músicas na cerimônia é fácil, escolher quais farão parte do repertório do casamento pode ser mais difícil, especialmente, diante de um infinito de possibilidades.

Mas não se desespere. Estou aqui para (tentar) te ajudar com 3 dicas simples.

  1. Defina os principais passos da cerimônia

Não organize a cerimônia em função das músicas e sim as músicas em função da cerimônia. Confundi sua cabeça? Calma, eu explico.

Muitos casais ficam empolgados quando contratam músicos ou DJs para seu casamento e espera que eles cantem e/ou toquem o máximo de músicas possíveis durante a cerimônia, afinal, estão pagando por isso, certo? Depende. Nem sempre essa é a melhor estratégia. Muitas vezes o menos é mais.

A cerimônia é o ápice do casamento. É onde o ritual de passagem literalmente acontece, por isso, para cumprir seu papel de registrar na memória e no coração o novo momento de vida que o casal está iniciando, tudo deve ser criteriosamente decidido e não aleatoriamente incluído.

Lilian Costa – Celebrante profissional

Portanto, antes de escolher quantas e quais músicas farão parte da sua cerimônia, primeiro defina com sua/seu celebrante o seguinte:

  1. Quanto tempo vocês esperam que dure a sua celebração? O ideal é que não ultrapasse a média de 45 minutos no total, incluindo os cortejos, as músicas, o discurso e as trocas entre o casal.
  2. Quantas pausas vocês planejam fazer durante a cerimônia? Quanto mais pausas, maior é a distração e a chance dos seus convidados perderem o interesse na celebração.
  3. Quais os principais pontos que vocês querem destacar no casamento? Escolham no máximo dois ou três momentos-chaves que merecem ser enaltecidos.

Com este cenário bem definido ficará mais claro o que deverá ser incluído durante a cerimônia e o que poderá ser deixado para tocar na festa.

  • Escolha um gênero musical que agrade ambos

Outro fator a ser considerado na hora de escolher as músicas que farão parte da sua cerimônia é o gênero musical que melhor combine com o casal.

Nem sempre os noivos terão o mesmo gosto musical e isso não é um problema, mas durante a celebração convém harmonizar os estilos de forma a ter mais coerência e fluidez durante a cerimônia.

Sozinho nem sempre é fácil de enxergar todas as possibilidades de combinação, mas com a orientação correta, garanto que é possível montar uma trilha sonora inesquecível para o seu casamento usando qualquer gênero, como o samba, pagode, rock, folk, entre outros.

Também é possível ir do clássico ao moderno, do acústico ao eletrônico, do ao vivo ao gravado. Tudo vai depender do que vocês querem, aliado a capacidade dos profissionais que contratarem.

  • Busque um profissional especializado

Da mesma forma que uma boa música pode ajudar a deixar a sua cerimônia ainda mais linda e inesquecível, música ruim pode ter o efeito oposto. Por isso, é importante contar com o suporte de um profissional especializado para este serviço.

Microfonias no meio da cerimônia, som muito alto ou muito baixo, músicos desafinados ou canções que não combinam com cada passo da celebração, comprometem a qualidade geral e o conforto do momento gerando estresse nas crianças, fadiga nos idosos e irritação nos adultos.

Assim, ao contratar o(a) profissional que vai te auxiliar nessa área certifique-se que ele(a):

  1. Entenda bem do gênero que vocês querem;
  2. Possua instrumentos e equipamentos de qualidade;
  3. Tenha boas referências de noivos anteriores.

Por fim, se for possível, evite músicos amadores ou parentes aventureiros, por mais boa vontade e bom preço que eles tenham.

Espero que estas dicas tenham de alguma forma te ajudado a refletir um pouco mais sobre o papel da música na cerimônia de casamento e sobre como escolhê-las para deixar seu dia ainda mais perfeito.

Quer sugerir algum outro tema para o blog? Escreva para mim: contato@blog100cerimonia.com

Um comentário em “O papel da música na cerimônia de casamento e como escolher

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s