Votos de Casamento: um exemplo real

Depois do Efeito Civil, as dúvidas sobre os votos de casamento são as mais comuns entre os casais com quem trabalho e sempre deixo claro que os votos matrimoniais não são obrigatórios para deixar uma cerimônia bonita.

Desde que conduzida de maneira profissional e sensível, o discurso do seu casamento será sempre emocionante, com ou sem suas palavras de amor ao seu par.

Portanto, se você não se sente à vontade para fazê-los, não se obrigue ou se force. O autorrespeito precisa estar em primeiro lugar diante de qualquer situação, inclusive nessa data.

Mas, caso decida escrevê-los, o jeito mais simples e garantido é sendo fiel a história de amor mais marcante que você conhece: a sua.

E, acredite, nem sempre é a habilidade de escrever ou falar que faz a diferença nessa hora.

O que torna esse momento especial é a sinceridade da reflexão, a humildade para enaltecer publicamente os aprendizados adquiridos até aquele momento e, claro, a ousadia de sonhar com um futuro promissor!

Para te provar como essa dinâmica pode ser linda, compartilho abaixo um exemplo real de votos feitos num casamento que celebrei recentemente.

A noiva Natália me autorizou a reproduzir os votos dela aqui no blog e escolhi especificamente o que ela escreveu porque os considero “votos completos“.

Mas antes de começar a ler, lembre-se: a intenção não é te influenciar, mas apenas te inspirar a ser você mesma(o).

Meu amor,

É incrível pensar que nos encontramos dentre mais de 7 bilhões de pessoas.

Às vezes penso que nosso encontro é um reencontro de almas, quem sabe uma intervenção divina que nos conduziu a cruzar o caminho um do outro quando a gente era novo demais para compreender a potência da nossa relação.

Às vezes penso que, entre uma sucessão de casos e acasos, o que nos trouxe até aqui foi a nossa decisão diária de transformar um sentimento em compromisso, mesmo com toda a distância e obstáculos que tivemos que enfrentar.

Talvez um dia a gente descubra o que está por detrás disso tudo, mas na verdade, a gente nem precisaria entender… Afinal, tem certos acontecimentos na vida que são melhores sentidos do que compreendidos.

Sentir… esse verbo pequeno carregado de tantos significados.

Estar ao seu lado por todos esses anos me faz sentir tantas coisas.

Você me ensinou, quando eu só tinha 12 anos, a me sentir especial, importante, cheia de valor.

Me incentivou a sentir liberdade para voar, certa de que sempre teria em você um pouso seguro.

Você, que tantas vezes amorteceu minhas quedas, me fez sentir que a vulnerabilidade poderia ser um lugar confortável se você estivesse ao meu lado (e você sempre esteve).

Você, que me mostrou que eu tive a sorte de encontrar um amor tranquilo, me faz sentir a paz que eu tanto preciso.

Você, com todas as infinitas manifestações de cuidado, me faz sentir o amor que eu não conhecia e que eu sequer acreditava que existia.

Quando eu olho nos seus olhos, encontro tantas versões suas e minhas que construímos e desconstruímos ao longo desses 15 anos.

Vejo a sua versão adolescente, aquele menino gentil, amigo, romântico e com o sorriso mais bonito que eu já vi!

Vejo a sua versão no início da vida adulta, quando se mostrou tão dedicado, responsável e corajoso.

Hoje vejo uma versão mais madura, mas igualmente apaixonante, com alguns cabelos a menos e algumas rugas a mais (eu amo essas que aparecem em volta dos seus olhos quando sorri).

Pode até parecer clichê, mas a grande verdade é que eu amo todas as suas versões e me sinto honrada por estar ao seu lado em quase todas elas.

Tenho certeza de que nossos filhos terão muita admiração pela versão pai que você vai construir.

Pituquinho, me comprometo a continuar buscando ser a minha melhor versão para nós dois, me comprometo a cuidar de você e do nosso relacionamento para que nunca nos falte o que realmente importa, até ficarmos bem velhinhos!

Me comprometo a continuar te dando muitos denguinhos.

Prometo fortemente continuar te acompanhando na cozinha (você cozinhando e eu comendo – obrigada, Deus, por ter me dado um marido Master Chef!) e por último, me comprometo a ir algum dia num show de pagode com você (risos).

Brincadeiras à parte, me comprometo a continuar caminhando ao seu lado, nos dias cinzentos e ensolarados, porque se a gente vai juntinho, vai bem.

Parafraseando o cientista Sagan: diante da vastidão do tempo e da imensidão do universo, é um imenso prazer para mim dividir um planeta e uma época com você. Eu te amo!

De Natália para Bruno – 13/11/2022

Uma delícia de ler, não é? Imagina como não foi ouvir essas palavras no dia do casamento! Haja coração e lencinhos.

Agora é com você. Pega o seu bloquinho e já anota suas ideias.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s